CONHEÇA O PROJETO

Atualmente nossas atividades estão concentradas na revitalização das fachadas das casas de famílias que tenham dificuldade financeiras utilizando tintas ecológicas com a finalidade de dar mais qualidade de vida para estas famílias e ajudá-las a enxergar a necessidade de viver num lar mais bonito e quase sem custo algum.
Nosso objetivo vai mais além, não estamos oficializados ainda, somos uma iniciativa popular, mas decidimos não ficar esperando e "colocar a mão na terra", nossa próxima atividade é treinar mão de obra voltada as construções de antigamente que estão sendo uma nova tendência devido a preocupação com o meio ambiente, que são as casas de adobe, bambu, cob, pau a pique, super adobe e outras mais. Assim através de mutirões todos possam construir suas casas valorizando a beleza arquitetônica.
O resgate destas construções são muito importantes e necessárias para o nosso planeta e não podem ser exclusividade da classe média alta e sim para todos, sendo área urbana ou rural.
Por isso precisamos muito da colaboração de profissionais ou simpatizantes que queiram participar voluntariamente deste projeto sem fins lucrativos ou políticos.
A Quem se interessar, o e-mail de contato é projetocoresdecarrancas@gmail.com , sua participação é muito importante para darmos continuidade ao trabalho.

Atenciosamente,

Oirot

Coordenador

Projeto Cores de Carrancas

Fone:(35)8848-8265

e-mail: projetocoresdecarrancas@gmail.com

Msn:oirot@hotmail.com

APOIAMOS E PROMOVEMOS ESTE PROJETO

APOIAMOS E PROMOVEMOS ESTE PROJETO
VISITE CARRANCAS!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

ALGUMAS CONSTRUÇÕES NATURAIS




Quando falamos em casa de adobe ou pau a pique a maioria imagina uma casa bem simples
Mas a verdade não é bem assim, vejam algumas casas a baixo:

Adobe


Bambu




Pau a Pique 

 


Fotos: Pesquisa google

MATÉRIA DO JORNAL O MOVIMENTO - EDIÇÃO XXV

Dando continuidade ao Projeto Cores de Carrancas, no dia 16 de agosto, foi realizada a pintura externa de paredes e janelas da casa da Dona Ana Felicidade, situada na Rua Padre de Toledo (via de acesso para o Complexo da Zilda), para a realização desta atividade contamos com a colaboração e o apoio de Adobe Restaurante, Sacolão Nossa Senhora Aparecida (Espaço Digital), Leandro Arte Visual, Minas Trilhas Gerais, Verdes Encantos Posada, Wellington – Vidraceiro e Jornal O Movimento.
Vale lembrar que esta iniciativa é sem fins lucrativos e totalmente voluntária. Periodicamente serão escolhidas casas para pintar com a autorização dos proprietários que não tenham condições de comprar a tinta e contratar mão de obra. A tinta é ecológica de baixo custo feita com água, cola e terra (muito resistente as variações climáticas) e a mão de obra é através de mutirão. Os interessados em colaborar com materiais ou participar da iniciativa podem se informar com o responsável do projeto: Oirot (35) 8846-2013. Agradecemos a todos que participaram. 
Erika N. Santos
preparação do material
galera trabalhando
arte inserida
pose para foto

MATÉRIA DO JORNAL O MOVIMENTO - EDIÇÃO XXIV

No dia 12 de julho deste ano, com a iniciativa de moradores de Carrancas, foi escolhida a casa de Dona Ana, ao lado da biblioteca Municipal, a pintura externa e interna das paredes e janelas. Esta iniciativa sem fins lucrativos e totalmente voluntário tem como intenção colaborar para mantermos nossa cidade mais bela, no qual demos o nome de “Cores de Carrancas”. “Preferimos trabalhar por Carrancas a ficarmos somente reclamando”.
Periodicamente serão escolhidas casas para pintar com a autorização dos proprietários que não tenham condições de comprar a tinta e contratar mão de obra. A tinta é ecológica de baixo custo feita com água, cola e terra (muito resistente as variações climáticas) e a mão de obra é através de mutirão. Os interessados em colaborar com materiais ou participar da iniciativa podem se informar com o Oirot ou Daniel do Sacolão. Agradecemos a todos que participaram.                                                                                           Oirot
 
antes da pintura
 
 e o depois
Preparação da tinta - terra, agua, cal, sal e cola
 
Dona Ana muito feliz com a iniciativa